marcelocg blog

Programação, Tecnologia, Cloud Computing, Game Programming.

Já Foi a Um Evento? Não? Então, Vá!

Lenine diz em sua música: “Você já foi à Bahia, nega? Não? Então, vá!”

Hoje eu quero recomendar algo parecido: Você, desenvolvedor, já foi a algum evento da comunidade? Não? Pois procure saber quando será o próximo e faça a sua inscrição. Agora! Nesse mimuto! Pode ser uma grande conferência internacional sobre sua linguagem preferida ou apenas uma reunião do grupo de usuários da sua cidade ou um dojo na faculdade do seu amigo. Não importa. Vá!

Há dois dias, tive a oportunidade de participar pela primeira vez da RubyConf Brasil. Lá eu aprendi que o mais importante nesses eventos não é necessariamente o conteúdo das palestras, mas o conteúdo que você extrai dos participantes.

Assistir às palestras é sim muito bom, mas, normalmente, é possível assistir aos vídeos gravados durante o evento numa outra ocasião. Por outro lado, a oportunidade de conversar pessoalmente com o palestrante você só terá se estiver lá na hora! E os primeiros momentos logo após a palestra são cruciais, pois é justamente quando você está com as ideias explodindo, as dúvidas fervilhando. Nessa hora o evento cresce, ganha força e mostra boa parte do seu real valor.

Parte? Sim! Outra vantagem de estar no evento é que há outras pessoas. Muitas pessoas. Com as mais diversas experiências. Por meio do contato com esses outros desenvolvedores é que se formam novas parcerias, projetos, startups e, por que não, amizades.

Calma, ainda tem mais! As empresas! Patrocinadores geralmente aproveitam a oportunidade e fazem do evento uma verdadeira área de caça-talentos. Sempre tem alguém contratando! Se você procura uma (re)colocação no mercado, esteja no próximo evento. Muitas empresas também aproveitam para divulgar suas ferramentas, novos produtos, metodologias. É comum ocorrerem micro palestras durante os coffe-breaks, nos stands das empresas ou mesmo num canto da sala, em cima de uma mesinha, não importa, tem sempre mais coisas legais para ver e ouvir. E eu nem vou falar dos brindes, que são bem legais. Voltei com uma mochila cheia! Aliás, a mochila era parte do kit do participante :-).

Mas isso ainda não é tudo! O networking não se restringe ao local do evento. É muito comum que haja momentos de happy-hour após os dias de palestras (ou mesmo antes! [-]>) e tem também a hora do almoço, grande oportunidade de comentar sobre o evento e fazer mais networking!

Participar de um evento não e só ir, sentar no auditório e prestar atenção ao que o gringo está dizendo. Participar é interagir, conversar, procurar informação, ensinar, passar as suas experiências e colher a dos outros. Mas você só aprende isso indo aos eventos! Você já foi? Vá de novo. Eu vou!